Jul
16
2010
1

O Bom Uso da Rede

Mais uma das excelentes palestras do TED.

Um dos motivos de se estar na rede e ter um blog é, ao menos para mim, poder de alguma forma contribuir para essa disseminação de conhecimento.

A palavra de ordem é: “Gostou? Passe adiante.”

Share
Oct
15
2009
1

The Mindscape of Alan Moore

The Mindscape of Alan Moore  é um documentário/entrevista, feito com Alan Moore, onde ele fala sobre sua percepção de magia e misticismo, além de sua visão do mundo, em meio à narrativa de sua biografia.

O filme é a primeira parte de uma série “Shamanautical / 5 Elements series“.

A idéia neste documentário, foi mostrar o artista, principalmente o que lida com a palavra, como uma espécie de shaman moderno, que pode alterar a percepção da realidade manipulando a informação e desta forma vir a manipular a realidade em si. Partindo do princípio que a realidade nada mais é do que aquilo que as pessoas percebem.

Uma crença que imagino seja de fato partilhada pelo Moore.

Eu havia acabado de ler Promethea, uma série em quadrinhos dele, que lida muito com tudo o que é dito no documentário, mais do que outros trabalhos dele, pois tem a cabala e a percepção da realidade como tema fundamental da trama. Inclusive o documentário foi filmado enquanto a HQ ainda estava sendo escrita e publicada.

Em certo ponto do documentário, é possível perceber que tem muito a ver entre o que Moore fala, e a psicohistória de Isaac Asimov.

Por acaso, hoje me deparei com esta palestra do TED:

Nela, o publicitário Rory Sutherland fala de maneira bem humorada sobre como a publicidade, ou melhor, a alteração da percepção, pode ser utilizada de maneira positiva, com técnicas nada mágicas, mas que podem ser soluções infinitamente mais viáveis financeiramente do que as abordagens tradicionais, que a princípio imaginamos para contornar problemas e dificuldades da população.

Alan Moore deixa clara a força da palavra em nossa cultura, seja verbal ou escrita. Basta uma palavra ser bem colocada, na hora e no local corretos, para erguermos ou arrasarmos o que bem desejarmos.

Se formos observar, não é a toa que atualmente e cada vez mais, quem tem poder exerce alguma forma de controle sobre a mídia.

Share
Sep
23
2009
1

L.B.V.

Estes nerds maravilhosos e suas incríveis horas livres para ajudar o próximo.

Excelente descrição da internet e seu bom uso.

Agora o contraponto:

A bem da verdade é que a internet apesar de popular, ainda é muito recente e não faz parte do cotidiano da grande maioria das pessoas, mesmo que muitas destas pessoas tenham e-mails e visitem sites de vez em quando.

Esse espaço virtual ainda é basicamente explorado por entusiastas, artistas e desocupados.

Basta tomarmos como exemplo os sites de serviços públicos. Aqui no Brasil são péssimos, salvo raríssimas excessões como o site do MINC. Imagino que no resto do mundo não seja muito diferente.

Isso porque quem manda e coordena as coisas hoje em dia não conhece, usa e/ou se interessa pela internet. Logo desconhecem seu potencial e consequentemente possuem alguns temores.

Os mesmos temores que nossos avós tinham com relação à TV e nossos pais (ao menos os meus) com relação aos jogos eletrônicos. Meus pais alegavam que a razão para não me darem um Atari era que me distrairia dos estudos.

Quando a geração que já nasceu e sempre conviveu com a internet, chegar aos seus 40 – 50 anos, ai sim poderemos começar a ver o que é uma sociedade conectada.

Torçamos para que o espírito agregador e difusor de conhecimento se expanda e não acabe ou seja subvertido, tornando a rede numa máquina de alteração da percepção e manipulação do conhecimento com objetivos excusos.

Share

Powered by WordPress | Theme: Aeros 2.0 by TheBuckmaker.com