Jan
11
2010
0

Girafinha

Minha grata surpresa de fim de ano, providenciada pelo Guto Naveira.

Outras telas além da Girafinha, podem ser vistas em seu blog.

Adorei e já está pendurada como pode ver Guto! :)

Share
Oct
19
2009
0

Breganejo Blues

Gostei muito do livro “Breganejo Blues – novelatrezoitão” de Bruno Azevêdo.

Resenhei pro Ambrosia. Leiam aqui.

Ao lado em laranja, tem o link para outros artigos meus no Ambrosia.

Share
May
25
2009
0

Campanha “A internet não é Museu!!”

 Depois de ler esta e esta postagem, o Rafa se empolgou e me convenceu a transformar nosso protesto numa campanha anti-IE. 

Então fica o recado no poster ao lado que ele produziu exclusivamente. Quem quiser aderir e possuir um blog, use esta imagem e desabafe numa postagem toda a pentelhação, ódio, ou qualquer outro sentimento negativo que o IE certamente desperta em você.

Peço que nos mande o link para postagem, tanto faz se para mim ou para ele. 

Quem não tem blog pode participar fazendo o mesmo desabafo nos comentários desta postagem ou na postagem da campanha no blog Rafa, ou em ambas, o que seria ainda melhor.

P.S.: Se ao pensar no IE sua expressão for semelhante à da foto no perfil do Rafa, eu inclusive aconselho o desabafo, como forma de terapia.

Share
Jan
22
2009
7

O Investigador

O Investigador, é uma HQ criada por mim e pelo desenhista Rodrigo Martins, sobre um investigador pouco ortodoxo (Gilvan Dias) e seu fiel companheiro (Tha-tú), ambientada no melhor estilo high fantasy.

De resto, muito deboche, pancadaria e, porque não, mistério.

Vocês podem lê-la online e em português no Tapas:

capainvest2_001_copy

 

Share
Jan
12
2009
0

Vivendo em paz.

Aconselho ler todo o blog, mas confesso que não teria lido se não conhecesse o Sebá e veja nisso uma forma de conversar com meu amigo.

Contudo este post tem uma das passagens mais interessantes sobre convivência mútua.

Ao meu ver o cristianismo e o pensamento ocidental de forma geral, ensinam que eu devo melhorar o mundo ao meu redor para me sentir bem e ser feliz.

As religiões orientais moldaram outra forma de pensar naquelas bandas, que é justamente o inverso: Devemos nos melhorar e nos sentir bem, com isso o mundo ao nosso redor mudará, ou porque o veremos de outra forma ou porque se todos buscarem evoluir o mundo e a sociedade evoluirá junto.

Não digo que um pensamento seja melhor que o outro, ambos são válidos para a vida em sociedade, porém a prática me convence que antes de ajudar ao próximo eu devo estar bem comigo mesmo, do contrário a sensação de estar sendo puxado para baixo é grande e no final todos acabamos precisando igualmente de ajuda.

Isto sem falar do acômodo que certas pessoas tendem a assumir quando se contentam em viver às custas dos demais, na certeza que serão auxiliadas de alguma forma.

Tomo para mim e tento viver seguindo os preceitos de aperfeiçoamento próprio e por isso passa certamente a boa vontade com os demais que se demonstram interessados em evoluir, até porque todos precisamos de uma ajuda alguma hora.

Share

Powered by WordPress | Theme: Aeros 2.0 by TheBuckmaker.com